[RP] How To Raise a Bitch

Ir em baixo

[RP] How To Raise a Bitch

Mensagem por Nathaniel Frost em Qui Mar 08, 2018 7:06 pm

How To Raise a Bitch

A RP se passa na residência de Frost, em uma noite onde o mestre decide brincar com seu escravo, Charles Rousseau.

avatar
Nathaniel Frost

Mensagens : 2
Data de inscrição : 15/02/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] How To Raise a Bitch

Mensagem por Nathaniel Frost em Dom Abr 15, 2018 3:58 am

how to raise a slut


Estava tendo um dia um pouco cheio devido a problemas no trabalho. Era complicado quando se era policial nesta cidade louca. Eram muitas papeladas e pelo fato de boa parte dos moradores serem transformados em escravos ou animais sem vida própria só piorava a situação. Não que eu odiasse, não, longe disso, se não fosse por toda essa bagunça cósmica que ocorrera nesse pequeno planeta verde e azul eu nunca teria tido a oportunidade de ter Charles. Enquanto dirigia para casa, já ia preparando o que aconteceria na minha mente, planejando fazer muitas perversidades. Assim que cheguei, rapidamente chamei por ele, sendo prontamente atendido. Ele usava botas pretas de couro, cueca jockstrap, orelhas de cachorro e, o principal: uma pera que fazia com que seu cu estivesse repuxado e aberto em mais ou menos o espaço de quatro dedos juntos. Era um buraco de respeito, se querem minha opinião.
 
— Boa noite, escravo. Como está seu cu? Aberto o suficiente? Quanto tempo passou, hã? — comentei com bom humor, sorrindo para ele e retirando minha jaqueta, pondo-a num cabide e indo para a cozinha, enquanto no caminho eu ia retirando os sapatos, meias e a camisa, ficando só com a calça. — Deve estar acostumado o suficiente a ficar tanto tempo com o cu aberto. Deve ter sido difícil, mas sei que você vai se acostumar, esse é somente o segundo dia de treinamento. No quinto dia tentaremos o cone de trânsito, aposto que vai aguentar. Mas hoje, tenho uma novidade! — comentei com um largo sorriso, pegando do armário o cereal, balançando-o com animação, de jeito bem humorado. — Cereal especial sabor cu! Há! — dei um chute no meio do saco de meu escravo, que utilizava um cinto de castidade e em volta de suas bolas uma liga de couro apertando-os.
 
— Vamos, faça como praticado, deitado e de cu para cima, anda! — dei um tapa na sua bunda, apreciando a elasticidade anal do outro. Assim que ele me obedeceu, dei diversas cuspidas em seu cu, ou melhor, caverna. — Porra, arrebentei mesmo o teu cu... pisca ele só para eu ver uma coisa... — pedi e ele assim o fez, piscando, mas tudo o que houve foi suas entranhas lá no fundo se movendo e fazendo um som que lembrava um peido, porém vindo de uma caverna que, no caso, era o cu de Charles. Ri, dando um tabefe em sua face. — Olá, tem alguém aí? — gritei, pondo as mãos em volta dos lábios e rindo mais alto ainda, achando graça de seu rombo gigantesco.
 
Primeiro, pus uma quantia generosa de cereal colorido em seu cuzinho, digo, cuzão arrombado como uma caverna que acabou de ser explodida por dinamite, e então adicionei leite, preenchendo-o até quase a borda. E pronto, estava finalizada a minha refeição! Com uma colher, peguei um pouco do cereal e levei a boca, comendo-o com gosto, sentindo o leite e o doce se destacarem, assim como o típico gosto do cu abissal de Charles.
 
— Nossa, está bem melhor do que eu imaginava. Experimente, escravo — pegando uma colher cheia, baixei-a até a boca dele, lançando uma piscadela. Prossegui fazendo minha refeição diretamente do cu dele, ora comendo, ora dando de comer ao escravo. — É como sempre dizem, puto; cu arrombado é que faz comida boa. — Ri, dando mais uma colherada e oferecendo a ele.
like stars falling from the dark sky



avatar
Nathaniel Frost

Mensagens : 2
Data de inscrição : 15/02/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum